Venda de automóveis no mundo cairá devido ao novo coronavírus

De acordo com agência de risco de classificação, cerca de 2,25 milhões de automóveis não vão entrar em circulação em 2020

atualizado 06/03/2020 10:00

O mercado mundial de automóveis está prestes a sofrer com os efeitos do coronavírus. Assim informa a agencia de classificação de risco Moody’s. Cerca de 2,25 milhões de veículos não entrarão em circulação em 2020.

O parecer aponta que a queda será em torno de 2,5%. A prévia da agência mostrava uma queda de 0,9% para 2020. Epicentro da epidemia Covid-19, a China sofrerá com diminuição de 2,9% — anteriormente, era apontado crescimento de 1%.

“Paradas forçadas de trabalho, níveis mais baixos de produção devido aos dias de folga determinados pelo governo, fluxo reduzido de trabalhadores migrantes na China e as interrupções nas cadeias de suprimentos de autopeças reduziram os níveis de produção”, classificou a Moody’s no diagnóstico.

De acordo com o levantamento, outros mercados também serão afetados. “Esperamos que as vendas unitárias fora dos quatro maiores mercados de automóveis (China, EUA, Europa Ocidental e Japão) caiam 2,6% em 2020”, aponta a Moody’s.

No contexto latino-americano, a leitura é otimista. “Esperamos um crescimento modesto na Índia e no México, com ganhos mais fortes no Brasil e na Argentina”, finaliza o parecer.

Últimas notícias