Vítima de queda de avião em MG sai da UTI 40 dias após acidente

Agora, Thiago Funghi Torres, de 42 anos, continuará a sua recuperação na enfermaria. Outros dois tripulantes morreram na queda

reproduçãoreprodução

atualizado 03/12/2019 9:58

Exatamente 41 dias após dar entrada no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, com queimaduras por todo o corpo e em estado grave, Thiago Funghi Torres, de 42 anos, teve alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele é uma das vítimas do acidente com uma aeronave que caiu no bairro Caiçara, na região Noroeste de Belo Horizonte, em outubro.

Segundo informe da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), ele teve melhora clínica e agora segue para a enfermaria, onde irá terminar a sua recuperação.

Outro tripulante da aeronave, Srrael Campras dos Santos, de 33, permanece internado na UTI, mas também apresentou melhoras. Ele agora consegue respirar sem aparelhos.

O piloto do avião, Allan Duarte de Jesus Silva, de 29, foi encaminhado com vida à unidade médica. No entanto, ele não resistiu às queimaduras causadas pelo incêndio posterior à queda e morreu no dia seguinte. Análises de peritos da Polícia Civil comprovaram que, não fosse a explosão que levou ao incêndio do avião, o piloto teria sobrevivido à colisão. Quatro pessoas morreram em decorrência do acidente.

O piloto, inclusive, teve ajuda de populares logo após a queda. Veja o vídeo:

Últimas notícias