Vítima de estupro na infância, mulher abre o jogo 36 anos depois

Aos 10 anos, ela tentou pedir ajuda da mãe, mas mãe a culpou porque usava short

atualizado 27/05/2021 13:05

Violência contra a mulherTinnakorn Jorruang/EyeEm/Getty Images

Após 36 anos, uma mulher de 46 anos, que reside em Campo Grande (MS), ainda carrega as marcas de estupro cometido pelo avô paterno. Ela aceitou contar o caso para servir de alerta para que outras crianças não sejam vítimas do crime.

Aos 10 anos, ela estava brincando com bolinhas de gude, na casa do avô, no estado de Santa Catarina, quando se tornou alvo do estuprador.

Leia mais em Topmídia News, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias