Vítima da Covid, músico morre no dia do aniversário de 40 anos em GO

O trompetista Manassés Aragão morreu neste domingo por complicações da Covid-19, ele era considerado referência do cenário musical

atualizado 18/04/2021 16:47

Manasses Aragão, músico de Goiânia morto por covidArquivo Pessoal/Manassés Aragão

Goiânia – No dia em que completou 40 anos, o músico Manassés Barros Aragão também se despediu. O trompetista, natural da cidade de Anápolis, morreu neste domingo (18/4), em decorrência de complicações da Covid-19. Um dos maiores nomes do trompete no estado de Goiás, ele é considerado referência no cenário musical.

Manassés Aragão estava internado no Hospital Santa Bárbara, em Goiânia, desde o dia 4 de março e foi intubado uma semana depois em um leito de unidade de terapia intensiva (UTI). Além dos amigos, deixa esposa e dois filhos.

O trompetista tocou na banda sinfônica do antigo Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), hoje Instituto Federal de Goiás (IFG).

Também já foi da banda da Marinha, no Distrito Federal (DF) e nos seu currículo constam participações em shows e gravações de diversos artistas, incluindo Milton Nascimento e outros astros da música popular brasileira (MPB).

Veja um dos vídeos publicados pelo músico:

Desde 2009, era professor concursado na Secretaria de Cultura de Goiás (Secult) e estava lotado na coordenação de bandas nas escolas. Por meio das redes sociais, a pasta também manifestou pesar.

O trabalho de Manassés com a música começou ainda na década de 1990, em sua cidade natal, e desde 2000 atuava como trompetista. Ele já fez parte dos grupos Charanga Jazz, Chocolate Groove Band e Banda Pequi.

A lista de trabalhos e participações conta ainda com João Bosco, Toquinho e Leila Pinheiro. Manassés era trompetista, compositor, arranjador e professor.

Últimas notícias