Vídeo: PMs arrastam homem para quintal em ação onde ele acabou morto

Imagens mostram quando suspeito tenta correr para fora de residência, mas militares levam ele para dentro e há um barulho de tiro

atualizado 13/12/2021 14:37

Arrastado PM morto Trindade Goias Reprodução

Goiânia – Um vídeo feito de celular mostra uma ação policial na região metropolitana da capital goiana que resultou na morte de um homem. As imagens exibem uma pessoa sendo contida e arrastada para dentro do quintal de uma casa. Logo em seguida é ouvido um tiro. O homem morreu.

A primeira versão dos policiais é que houve um confronto. Mas as imagens mostram o suspeito já dominado e apenas tentando fugir. O caso aconteceu em Trindade, a 18 km de Goiânia, e teria relação com drogas, conforme os PMs. O jovem, identificado como Wilker Darckian Camargo, estaria tentando fugir da polícia. Mas acabou sendo abordado.

Vídeo feito por um morador exibe o momento da morte. As imagens revelam uma viatura da PM em frente a casa e um carro cinza parado na esquina com a porta aberta, que seria o veículo usado por Wilker na fuga e que foi abandonado após se acidentar.

Veja o vídeo:

Disparos

Na gravação é possível ver dois homens correndo, saindo do quintal da residência, e indo embora em alta velocidade usando um carro. Logo depois, é possível ouvir dois disparos de arma de fogo.

Após poucos segundos, Wilker tenta fugir de dentro da casa. Ele está vestido com uma camiseta verde.

O suspeito então é detido por três policiais que o arrastam de volta para o quintal. Uma pessoa que assiste à cena diz: “Vai matar, vai matar”.

Depois que Wilker é arrastado para dentro da residência e fica fora do alcance da câmera, é possível ouvir mais um disparo. Imediatamente, um militar sai da casa e afasta a população que assiste à ocorrência: “Vaza todo mundo!”.

O suspeito morto seria, inclusive, filho de um policial militar aposentado.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Apuração

Em nota, a PM de Goiás informou ter determinado a instauração de um inquérito policial militar e o imediato afastamento das atividades operacionais de todos os policiais envolvidos na ocorrência.

A PM esclareceu que as providências cabíveis estão sendo tomadas e que o caso será apurado com o rigor devido.

O Metrópoles pediu explicações para a Polícia Civil e a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Mais lidas
Últimas notícias