*
 

O vazamento do mineroduto da empresa Anglo American em Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata, em Minas Gerais, atingiu dois rios, e não apenas um, conforme sobrevoo realizado nesta terça-feira (13/3), por equipe da Secretaria de Estado de Meio Ambiente. Um diagnóstico será feito para, conforme a autarquia, a “lavratura dos autos de fiscalização, que irão definir penalidades e valor da multa”. O material que saiu do mineroduto percorreu cerca de sete quilômetros nos cursos d’água

Os rios atingidos pelo vazamento, que ocorreu na manhã desta segunda-feira (12/3) foram o Santo Antônio e o Casca, este em menor escala. Antes, as informações eram que apenas o Santo Antônio havia sido afetado. “Os técnicos sobrevoaram toda a extensão do Rio Santo Antônio, até a confluência com o Rio Casca ”

Ainda segundo a secretaria, “foi possível verificar que os sedimentos que vazaram do mineroduto percorreram aproximadamente sete quilômetros, nesses dois cursos d’água”.

“Percebeu-se que o material mais pesado se sedimentou no leito do Ribeirão Santo Antônio, passando pela cidade de Santo Antônio do Grama. Já o material mais fino chegou a atingir o Rio Casca, porém bastante diluído.”

Conforme a Anglo American, vazaram do mineroduto cerca de 300 toneladas de polpa de minério. A empresa afirmou ainda que o vazamento durou cerca de 25 minutos e já está completamente estancado.

Com o rompimento do mineroduto, a empresa paralisou as atividades em Minas. A cidade de Santo Antonio do Grama ainda está sem água.

“O objetivo é garantir a retomada, no menor prazo possível, do abastecimento de água para a Companhia de Saneamento de Minas Gerais(Copasa). Por hora, emergencialmente, a Anglo American vem disponibilizando água para os moradores por meio de nove caminhões-pipa.”