Variante Delta derruba eficácia da 1ª dose para 35%, diz estudo

Estudo britânico sobre a variante Delta levou em consideração a aplicação da primeira e segunda doses da AstraZeneca e Pfizer

atualizado 13/08/2021 11:12

Coronavírus Pixabay

São Paulo – A proliferação da variante Delta diminui a eficácia temporária da primeira dose da vacina contra a Covid-19. É o que mostra um estudo divulgado na revista New England Journal of Medicine nesta quinta-feira (12/8).

O levantamento analisou que a eficiência dos imunizantes da AstraZeneca e Pfizer é de 30% a 35% diante da Delta. A variante, vale lembrar, surgiu na Índia. Já em relação à Alfa, originária no Reino Unido, a proteção de ambas as vacinas sobe para cerca de 50%.

“As diferenças absolutas em efetividade foram mais marcantes após a recepção da primeira dose”, afirma trecho do artigo.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0
Segunda dose das vacinas

Com a aplicação da segunda dose, os cientistas observaram uma diferença menos gritante. No caso da Pfizer, a cepa Delta trouxe uma queda de 93,7%, e 88% de proteção contra a Alfa.

Já a imunização com a AstraZeneca oferece uma proteção de 74,5% contra a variante britânica, e de 67% na indiana.

Para realizar o estudo, cientistas da Agência Britânica de Saúde Pública (Public Health England, em inglês) analisaram dados de 150 mil pessoas parcial ou totalmente vacinadas e cruzaram informações de outras 93 mil não vacinadas.

Mais lidas
Últimas notícias