Vacina infantil chega com erro de temperatura e GO adia distribuição

Segundo SES-GO, Ministério da Saúde encaminhou 44.300 doses de vacina com erro na temperatura. Pasta aguarda novas orientações

atualizado 19/01/2022 16:47

Vacina sendo preparada para aplicação em GoiâniaVinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – A distribuição de 44.300 doses pediátricas Comirnaty/Pfizer previstas para esta quarta-feira (19/1) foi adiada em Goiás. Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) foi constatado um erro na temperatura dos imunobiológicos encaminhados pelo Ministério da Saúde, que serão utilizados na vacinação infantil contra Covid-19.

De acordo com a pasta, o erro foi identificado pela equipe técnica da Central Estadual de Rede de Frio de Goiás (CERF-GO). A partir disso, o caso foi notificado ao Ministério para análise, já que o órgão foi responsável pela condução das vacinas desde o início do transporte.

0

Por meio de nota, a SES-GO informou ao Metrópoles que o CERF-GO aguarda parecer do órgão federal sobre a liberação ou não das doses. “Assim, a distribuição dos imunizantes aos municípios, programada para esta quarta-feira (19/01), foi adiada até que as recomendações sejam formalizadas”.

O Ministério da Saúde enviou 44.300 doses pediátricas Comirnaty/Pfizer na terça-feira (18/01) para Goiás e a equipe técnica da Central Estadual de Rede de Frio de Goiás (CERF-GO) constatou erros na temperatura das caixas que foram conduzidas sob responsabilidade, desde o início do transporte, pelo órgão federal.

Ainda de acordo com o órgão estadual, a campanha de vacinação infantil segue em Goiás. “A campanha segue no Estado, visto que todos os 246 municípios ainda estão abastecidos com a remessa [de vacina] que chegou na sexta-feira (14/01)”, finaliza a nota.

Atraso na entrega

As primeiras vacinas da Pfizer para crianças contra Covid-19 que estavam previstas para chegar à capital goiana na madrugada da última sexta-feira (14/1) também atrasaram. Apesar da demora no envio das 44,3 mil doses por parte do Ministério da Saúde, elas chegaram ainda na sexta ao Aeroporto Internacional Santa Genoveva, o que não atrapalho o início da imunização.

A imunização infantil é realizada com a vacina da Pfizer, autorizada para aplicação no público de 5 a 11 anos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O intervalo entre a primeira e a segunda dose será de oito semanas, levando em consideração que a dosagem para crianças é menor que a dos adultos, mas com eficácia comprovada.

Mais lidas
Últimas notícias