Olavo de Carvalho critica visita de parlamentares do PSL à China

Segundo o escritor ligado aos Bolsonaro, os parlamentares estariam "entregando" o Brasil ao país asiático

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 17/01/2019 13:46

A visita de uma comitiva de deputados do PSL à China para conhecer um sistema de reconhecimento facial desenvolvido no país foi alvo de críticas do escritor Olavo de Carvalho, conhecido como um dos pensadores ligados ao governo de Jair Bolsonaro (PSL) e guru de setores da direita.

“Tem uma turma que fica dizendo aí que eu sou o guru do governo Bolsonaro. Se eu fosse, a primeira coisa que não estaria acontecendo é esta viagem de meia dúzia de senadores e deputados do PSL à China para negociar a instalação do sistema de reconhecimento facial nos aeroportos”, disse Carvalho em um vídeo publicado em seu perfil no Youtube. “O que vocês sabem do sistema chinês? Vocês estão fazendo uma loucura, entregando o Brasil à China.”

Olavo nega ter influência sobre o novo governo, mas estaria por trás de duas indicações à Esplanada dos Ministérios: Ernesto Araujo (Relações Exteriores) e Ricardo Vélez (Educação). O escritor é bastante popular entre o eleitorado de direita que constitui o núcleo de apoio aos bolsonaristas e é frequentemente citado pelos filhos do presidente em comentários nas redes sociais.

Na época das indicações, porém, ele mesmo assumiu que teria sido decisivo na escolha dos nomes. Ao ser questionado, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, se pretendia indicar outros nomes para o governo, ele respondeu: “já gastei meu estoque de ministros“.

Carvalho comentou que a empresa que estaria por trás do convite aos deputados é a Huawei, uma gigante de tecnologia que teve representantes presos recentemente na Polônia e no Canadá, esse último a pedido dos Estados Unidos.

Os deputados, no entanto, afirmam que a visita foi bancada pelo próprio governo chinês, e não por empresas do país.

“O problema do Brasil é a ignorância, o analfabetismo funcional, a presunção dos semianalfabetos”, esbravejou o pensador, que fez questão de ler os nomes dos parlamentares eleitos um a um. “Bando de caipira. Inclusive você, Carla Zambelli (PSL-SP). Já te ajudei muito, se você não sair desse negócio, eu não te ajudo mais.”

Zambelli, que tem origem no movimento Vem Pra Rua e se elegeu deputada por São Paulo no ano passado, respondeu em um vídeo publicado nas redes sociais. “Eu sou muito mais brasileira que muita gente aí. Aliás, eu moro no Brasil”, disse a deputada – Olavo mora nos Estados Unidos desde 2005.

Últimas notícias