Uma a cada quatro mulheres foi agredida na pandemia, diz pesquisa

Dados foram publicados nesta segunda-feira (7/6) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP)

atualizado 07/06/2021 10:16

Stela Woo/Metrópoles

Uma a cada quatro mulheres (24,4%) acima de 16 anos afirma ter sofrido algum tipo de violência ou agressão ao menos uma vez ao longo dos últimos 12 meses, durante a pandemia do novo coronavírus no país. Na prática, isso significa que cerca de 17 milhões de brasileiras foram vítimas de violência física, psicológica ou sexual em apenas um ano.

Além disso, cinco em 10 pessoas (51,1%) relataram ter visto uma mulher sofrer algum tipo de violência no bairro ou na comunidade onde moram na pandemia.

Os números foram publicados nesta segunda-feira (7/6), na terceira edição da pesquisa Visível e Invisível (leia a íntegra aqui), do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O levantamento foi encomendado junto ao instituto Datafolha e também contou com apoio do aplicativo de transportes Uber.

A forma de violência mais comum, segundo o relatório, foi a verbal. Cerca de 13 milhões de mulheres foram insultadas, humilhadas ou xingadas nos últimos 12 meses, estima o FBSP.

Em seguida, 4,3 milhões foram tapeadas, empurradas ou chutadas; 3,7 milhões, ofendidas sexualmente ou forçadas a manter uma relação sexual; 2,1 milhões, ameaçadas com faca ou arma de fogo; e 1,6 milhão, espancadas ou vítimas de tentativas de estrangulamento.

A maior prevalência de violência ocorreu entre as mulheres separadas e ou divorciadas.

Conhecido

A pesquisa mostra também que sete em cada 10 casos o autor era conhecido da vítima. Na maioria dessas situações, o autor era o companheiro ou namorado.

Já em relação à atitude que tomou em relação à agressão mais grave, a maioria (45%) não fez nada; 22% procuraram ajuda da família; 13% buscaram ajuda em amigos; 12% denunciaram em uma delegacia da mulher; 7% denunciaram em delegacias comuns; 7% ligaram para a Polícia Militar via 190 e; 2% acionaram o 180.

A seguir, veja infográfico montado pelo FBSP, com base nos principais achados da terceira edição da pesquisa:

infografico-visivel-e-invisivel-3ed-2021-v3-3 by Tacio Lorran Silva on Scribd

Últimas notícias