Tutores morrem de Covid-19 e 30 cachorros ficam abandonados em SP

Dez deles foram resgatados pela ONG Grupo Fera. Os donos faleceram entre janeiro e fevereiro

atualizado 28/02/2021 13:27

Reprodução/Redes Sociais

Em Mogi das Cruzes (SP), cerca de 30 cachorros ficaram abandonados após os donos falecerem de Covid-19. Parte dos cães foram resgatados pela equipe da Organização Não Governamental (ONG) Grupo Fera no fim de janeiro.

Segundo a administradora da ONG, Fernanda Moreno, os tutores dos animais eram irmãos idosos, ambos japoneses. Eles criavam os cachorros das raças shih-tzu e yorkshire há anos. Inicialmente, utilizavam os cachorros para reprodução e venda de filhotes. No entanto, quando os animais envelheceram, a dupla decidiu castrá-los.

De acordo com o Grupo Fera, um dos criadores faleceu no início de janeiro. Semanas depois, a irmã dele foi internada com Covid-19, em estado grave. Ela faleceu em fevereiro. Parte dos cães foram doados e a ONG resgatou outros dez animais restantes.

0

Nas redes sociais, a organização pediu ajuda de pessoas interessadas em adotá-los ou em doar valores para custear banhos, comida e exames.

“O Grupo Fera só vai assumir porque conseguiu lar temporário, mas precisa de ajuda para dar os banhos, fazer exames, vacinas e demais necessidades que possam surgir. E precisa que ajudem muito na divulgação para que consigam um lar amoroso e responsável. Animais de raça, sem raça, seja como for, nesse mundo sofrem. Esses pequenos merecem um fim de vida digno e cheio de amor”, publicou a ONG.

Dos 10 animais, seis foram doados. O restante ainda precisa de um lar, mas a ONG ressalta que a adoção deve ser responsável. Os cães que ainda não foram acolhidos são idosos, com idades entre cinco e sete anos, e têm problemas de saúde, como cegueira. Interessados devem entrar em contato com o Grupo Fera por meio das redes sociais.

Últimas notícias