TJ condena Unimed a indenizar família em R$ 200 mil por morte de pai

Paciente morreu devido a falta de cirurgia determinada pela Justiça. Plano de saúde não pagou encargos para o procedimento e o homem morreu

atualizado 23/11/2022 9:48

Divulgação

A Unimed foi condenada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) a indenizar uma família em R$ 200 mil por negligência ao não cumprir uma liminar para realização de uma cirurgia em caráter de urgência para troca da valvar mitral, no coração. A cirurgia havia sido determinada pelo Juizado Especial de Salvador em agosto de 2014. O procedimento foi marcado para o dia 15 de agosto.

Entretanto, não foi realizado porque a Unimed não autorizou o pagamento dos honorários hospitalares, órteses e próteses necessários para a realização do procedimento. No dia 19 de agosto, o paciente faleceu de parada cardiorrespiratória. As autorizações para cirurgia só foram liberadas no dia seguinte.

Os familiares ingressaram com a ação pedindo indenização por danos morais pela perda do pai. A perícia confirmou que a causa da morte foi a demora na realização da cirurgia e afastou o argumento da defesa da empresa, de que a cirurgia não era urgente.

Saiba mais no portal Bahia Notícias, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias