“Tenho medo como em 2002”, diz Regina Duarte sobre eleições

Atriz e ex-secretária especial de Cultura do governo Bolsonaro publicou um vídeo com ataques a artistas que assinaram carta pela democracia

atualizado 16/08/2022 16:23

regina-duarte-bialReprodução/TV Globo

A atriz Regina Duarte, ex-secretária especial de Cultura do governo Jair Bolsonaro (PL), publicou um vídeo com ataques a artistas que assinaram a Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em Defesa do Estado Democrático de Direito.

“Que vergonha que eu tenho dessa ‘leva’!”, escreveu na legenda. “De que democracia essa gente está falando?! Da que respeita as 4 Linhas da Constituição não pode ser porque: se uma coisa que o presidente Bolsonaro está fazendo é atuar constitucionalmente até o último fio do cabelo!”

E completa: “Batam mesmo, patriotas, que o meu pluralismo abestado me impede de bater na categoria por mais indignada que eu esteja!”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

“Como em 2002, EU TENHO MEDO”, declarou a ex-integrante da gestão bolsonarista.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Regina (@reginaduarte)

Vídeo de artistas

O vídeo compartilhado por Regina Duarte faz referência a uma ação que contou com a participação de 42 artistas – como Fernanda Montenegro, Anitta, Chico Buarque, Milton Nascimento e Wagner Moura – que leram a carta em defesa da democracia.

Desde a publicação, em 26 de julho, a carta recebeu o apoio de políticos de esquerda e de direita, de economistas ortodoxos e heterodoxos; de advogados lavajatistas e garantistas e até mesmo de personagens que já estiveram ligados ao governo de Jair Bolsonaro (PL). Já são mais de 1 milhão de assinaturas.

Bolsonaro, no entanto, tem criticado a carta e disse que os signatários são “caras de pau” e “sem caráter”.

Em conversa com apoiadores, o presidente chamou os subscritores de “mamíferos”, em referência a uma suposta dependência do governo: “Esse manifesto aí foi assinado por banqueiros, artistas, e tem mais uma classe aí… Alguns empresários, mamíferos”.

Mais lidas
Últimas notícias