Suspeitos são presos com cocaína avaliada em R$ 7 milhões em Goiás

Principal alvo da Operação Medida Certa são o tráfico de drogas e o comércio ilegal de armas de fogo nas estradas federais que cortam Goiás

atualizado 01/03/2021 11:22

Cocaína Goiás operaçãoDivulgação: Ascom/Polícia Civil Goiás

Goiânia – Dois homens foram presos, em Goiás, com carga de cocaína pura avaliada em quase R$ 7 milhões, durante operação conjunta das Polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal, iniciada nesta segunda-feira (1º/3). Segundo a investigação, eles estão envolvidos em roubos de cargas, tráfico internacional de drogas e porte ilegal de armas de fogo.

Os nomes dos suspeitos não foram divulgados. Apreendida na Operação Medida Certa, a cocaína seria entregue no Maranhão e em outros estados do Nordeste. A força-tarefa foca no combate a crimes rodoviários, praticados, na maioria das vezes, por associações criminosas.

O principal alvo da operação são o tráfico de drogas e o comércio ilegal de armas de fogo nas estradas federais que cortam Goiás, devido à sua localização estratégica para distribuição de produtos criminosos ao restante do país.

Droga em fundo falso

De acordo com o delegado Alexandre Bruno de Barros, da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar), parte da cocaína foi apreendida no fundo falso de um veículo Fiat Strada, na entrada do município de Guapó, a 37 quilômetros de Goiânia.

Segundo a polícia, o veículo se deslocava com a droga para o Maranhão, e o motorista foi preso em flagrante, depois de ser monitorado pelas polícias.

Os policiais apreenderam outra parte da droga em uma residência no Setor Centro-Oeste, na capital.  Outro suspeito tentou fugir, mas foi preso na zona rural de Nerópolis, a 35 quilômetros de Goiânia.

Rede criminosa

A operação desmontou o esquema criminoso depois de as polícias realizarem, em conjunto, diversos monitoramentos dos suspeitos, com compartilhamento imediato de informações, com origem e destino das cargas. A Polícia Civil, no entanto, não descarta a possibilidade de os suspeitos integrarem uma rede criminosa ainda muito maior.

Os dois presos na operação, segundo o delegado, serão indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Últimas notícias