Sumida há 4 dias, corpo de tatuadora é encontrado em trilhos de trem

Joyce foi vista pela última vez ao sair de um bar, acompanhada de um homem. Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro realizou a perícia e investiga o caso

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 31/05/2019 15:34

A Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou o corpo da tatuadora Joyce Cristina Vargas da Silva, 31 anos. Ela estava desaparecida desde a segunda-feira (27/05/2019). Agentes da Divisão de Homicídios da Capital localizaram o cadáver próximo aos trilhos da estação de trem de Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro. As informações são do jornal O Globo.

Joyce foi vista pela última vez ao sair de um bar, acompanhada de um homem. A família da vítima começou as buscas pela tatuadora ainda na noite do último domingo (26/05/2019).

João Victor Vargas Caires, 21 anos, primo da vítima, contou ao jornal que a tatuadora foi a uma boate com duas amigas. “Ela foi se divertir. Já por volta de 5h da segunda-feira (27/05/2019), quando as amigas dela foram embora, minha prima decidiu ficar mais um pouco. Saiu da boate e foi para o bar”, disse.

Segundo João Victor, um funcionário do bar onde Joyce estava contou que ela chegou ao local por volta das 11h, acompanhada por um homem. A tatuadora saiu de lá, com ele, por volta das 16h. Poucos minutos depois o homem teria retornado ao bar sozinho.

“A pessoa que trabalha no bar disse que a Joyce estava acompanhada por um homem. Esse funcionário diz que ela teria sido chamada por esse homem para ir até o bar. Eles saíram juntos do local às 16h, mas pouco depois o cara voltou sozinho”, destacou o jovem.

A Divisão de Homicídios da Capital realizou a perícia e investiga o caso. Ninguém foi preso até esta sexta-feira (31/05/2019).

Últimas notícias