STJ determina afastamento de Mauro Carlesse, governador do Tocantins, após operação da PF

O mandatário é alvo de operação da Polícia Federal nesta quarta-feira por irregularidades ligadas ao plano de saúde dos servidores do estado

atualizado 20/10/2021 8:56

Mauro Carlesse é alvo de operação da PFWashington Luiz/ Governo do TO

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o afastamento do governador do Tocantins, Mauro Carlesse, por seis meses. O mandatário foi alvo de operação da Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira (20/10).

As investigações apontam para uma organização criminosa na cúpula do governo estadual que fazia pagamentos de vantagens indevidas ligadas ao plano de saúde dos servidores do estado, além de obstrução das diligências.

A decisão de afastar Carlesse é do relator do inquérito no STJ, Mauro Campbell. A medida, no entanto, será submetida aos demais membros da Corte Especial do órgão a para referendo ainda hoje.

Nesta manhã, policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em diversos endereços – entre eles, o prédio onde Carlesse mora e o Palácio Araguaia, sede administrativa do governo do estado. As ordens judiciais foram expedidas pelo STJ.

“As investigações, iniciadas há quase dois anos, reuniram um vasto conjunto de elementos que demonstram um complexo aparelhamento da estrutura estatal voltado a permitir a continuidade de diversos esquemas criminosos comandados pelos principais investigados. Além da obtenção de novas provas, as operações buscam interromper a continuidade das ações criminosas, identificar e recuperar ativos frutos dos desvios, resguardar a aplicação da lei penal, a segurança de testemunhas e a retomada das instituições públicas”, informou em nota o STJ.

Mais lidas
Últimas notícias