SP: prefeitura fecha casa de repouso irregular após incêndio e mortes

Segundo informações do órgão municipal, o estabelecimento não tinha licença de funcionamento e a dona foi autuada

atualizado 12/09/2022 16:54

mãos de idosos Pixabay

A Prefeitura de São Paulo interditou, nesta segunda-feira (12/9), a casa de repouso clandestina Lar da Vovó, que foi atingida por um incêndio no último sábado (10/9). O acidente deixou seis mortos e dois feridos. Em nota encaminhada ao Metrópoles, a prefeitura da capital paulista afirmou que a proprietária do imóvel já foi autuada e teve outros dois estabelecimentos fechados após uma fiscalização da vigilância sanitária.

O órgão informou também que o Lar da Vovó não tinha licença de funcionamento sanitário. Da mesma forma, não apresentou um pedido junto a Subprefeitura para funcionar como Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

A Defesa Civil detectou que o incêndio se concentrou em um dos cômodos, causando danos na laje do imovel.

Entre as vítimas do incêndio está uma cuidadora de 39 anos, que se encontrava em seu primeiro dia de trabalho.

Três idosos e uma mulher com síndrome de Down, de 42 anos, morreram por intoxicação causada pela fumaça. Uma das vítimas acabou carbonizada no quarto onde as chamas começaram.

Duas mulheres, de 74 e 103 anos, ficaram feridas e foram encaminhadas para o Hospital Geral de São Mateus.

Mais lidas
Últimas notícias