SP aprova projeto que facilita acesso de vítima de violência a auxílio

Mulheres vítimas de violência estão entre as que mais perderam emprego e tiveram renda reduzida na pandemia

atualizado 23/06/2021 18:25

São Paulo – A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, nesta quarta-feira (23/6), um projeto de lei que facilita o acesso de mulheres em situação de violência ao auxílio-aluguel e emergencial.

O projeto garante o benefício sem exigência de boletim de ocorrência ou medida protetiva judicial, além de criar uma central de vagas de acolhimento emergencial que agiliza o processo. O objetivo é não prolongar a permanência da mulher próximo ao seu agressor.

De acordo com o Instituto Datafolha e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mulheres vítimas de violência estão entre as que mais perderam emprego e tiveram renda reduzida na pandemia.

No último ano, entre as que sofreram algum tipo de agressão, 46,7% também perderam o emprego e 61,8% disseram que a renda familiar diminuiu.

Em nota, a Bancada Feminista do PSol assegura o esforço para que o projeto seja implementado e se estenda para além da pandemia.

“Diante de um quadro de negacionismo e conservadorismo, a aprovação deste projeto é uma vitória das mulheres, em sua luta permanente pela vida, dignidade e autonomia”, afirma Silvia Ferraro, co-vereadora do mandato coletivo da bancada.

O projeto vai à sanção do prefeito Ricardo Nunes.

Mais lidas
Últimas notícias