SP: aluno exibe símbolo nazista em aula virtual da Universidade Mackenzie

Estudantes exigem suspensão do rapaz e comunicação do caso ao Ministério Público

atualizado 16/09/2021 20:49

Reprodução

Um aluno da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, exibiu uma suástica, símbolo nazista, em seu perfil durante uma aula virtual nesta quarta-feira (15/9). O ato motivou uma sequência de protestos e um abaixo-assinado organizado por estudantes, que exigem a suspensão do rapaz e a comunicação do fato ao Ministério Público de São Paulo.

Entrevistado pelo Metrópoles, um estudante que testemunhou o ato disse que não é possível confirmar que o aluno se chamasse, de fato, Rafael, como exibia o seu perfil, pois qualquer pessoa poderia ter entrado na aula com o link e informado um nome no momento de acesso.

“Nós, os alunos da sala 10S e demais alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie nos sentimos profundamente ofendidos, principalmente diante do atual cenário de instabilidade política e comunicamos à coordenação o ocorrido, e pedimos para que o aluno seja imediatamente suspenso e o caso seja adequadamente averiguado pela Faculdade, bem como encaminhado ao Ministério Público“, diz o abaixo-assinado dos universitários.

Em vídeo gravado por um dos estudantes da disciplina Laboratório de Direito Público, frequentada por alunos do 10º período de Direito, é possível observar o momento em que os presentes protestam contra o rapaz que exibia a suástica e exigem que ele seja retirado da sala on-line.

“Eu gostaria que o senhor removesse o participante Rafael da chamada. O palhaço está com uma suástica como foto do perfil”, pede um aluno ao professor.

O professor Hélcio Dallari passa então a exigir que o aluno retire o símbolo de seu perfil. O jovem responde ao professor que é uma “suástica de seringas”. “O símbolo da suástica não é um símbolo aceitável”, contesta o professor.

“Nós, servidores públicos, fomos obrigados a tomar vacina nessa semana”, alega o suposto aluno. “Estou sendo vítima do nazismo nesse exato momento, esse é o meu protesto”.

“Não vou entrar na discussão de por que você está usando isso daí, mas o símbolo da suástica não tem respaldo. É uma questão de trocar a imagem”, insiste o professor. O aluno responde: “Tudo bem professor, eu altero”.

Estudantes dizem que, depois dos protestos, o estudante passou a usar uma imagem com a frase “make Orwell fiction again” (“faça com que Orwell seja ficção de novo”, em referência ao escritor George Orwell, autor do livro 1984).

A universidade divulgou que instaurou um processo disciplinar para investigar a conduta do aluno que exibiu a suástica. Só depois dessa averiguação será decidido quais são as medidas cabíveis, de acordo com a nota.

“A Universidade Presbiteriana Mackenzie repudia fortemente toda atitude de discriminação, bem como não tolera protestos que ofendam pessoas ou grupos sociais, sob quaisquer circunstâncias”, diz o comunicado da universidade.

Últimas notícias