Sorrateiros: PF identifica fraude em 183 contas de auxílio emergencial

Os suspeitos poderão responder por crime de estelionato majorado e associação criminosa. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em SP

atualizado 29/04/2021 8:45

Policia Federal - PFRafaela Felicciano/Metrópoles

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quinta-feira (29/4), a Operação Sorrateiros para cumprir 11 mandados de busca e apreensão em São Paulo. O objetivo é obter provas referentes à obtenção de auxílio emergencial mediante fraude.

A ação é conjunta entre Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, Caixa, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Segundo a PF, as fraudes consistiram, inicialmente, na obtenção clandestina de dados pessoais de 201 potenciais beneficiários, na inserção no aplicativo Caixa Tem e no recebimento dos valores do benefício.

O grupo criminoso também realizou compras com o uso de QR Code em 11 estabelecimentos comerciais físicos e sites de e-commerce.

Os investigadores identificaram 183 contas de auxílio emergencial fraudadas. Além das máquinas de cartão, foram feitos 18 pagamentos em sites com valores provenientes de contas atacadas pelos criminosos.

Os suspeitos poderão responder por crime de estelionato majorado e associação criminosa, cujas penas, somadas, podem chegar a 10  anos de reclusão.

Últimas notícias