Sem acordo, realização do Carnaval de rua em SP segue indefinida

Prefeitura de São Paulo e organizações de blocos de ruas se reuniram na noite dessa sexta-feira (8/4) e não chegaram a um denominador comum

atualizado 09/04/2022 17:09

Após reunião entre prefeitura de são Paulo e organizações de blocos de carnaval, desfiles nas ruas durante feriado de Tiradentes seguem sem definições Rovena Rosa/ Agência Brasil (2018)

São Paulo – A prefeitura se reuniu na noite dessa sexta-feira (8/4) com associações que representam 80% dos blocos de rua da capital paulista. No entanto, não houveram definições a respeito dos desfiles no feriado de Tiradentes, em 21/4.

Uma das partes dessa reunião foi o Fórum Aberto dos Blocos de Carnaval SP, que é composto por Bangalafumenga, Monobloco, Gambiarra, Me Lembra que Eu Vou, Bloco do Abrava e outros.

“Saímos sem uma data. Sem uma posição oficial da prefeitura sobre a questão dos pequenos blocos que já disseram que vão sair”, afirmou Zé Cury, um dos fundadores do Fórum, ao Metrópoles.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Segundo Cury, os blocos menores avisaram na reunião que pretendem ir para as ruas e pediram um plano de atendimento “mínimo” para as regiões dos desfiles. A resposta da prefeitura foi “negativa”, de acordo com o carnavalesco.

A reportagem do Metrópoles questionou a Prefeitura de São Paulo a respeito dos desdobramentos da reunião, mas até o momento não obteve retorno.

“A prefeitura acabou marcando uma reunião proforma para ir lá e falar para o mundo do Carnaval que ela não vai nos escutar”, disse Cury. “Acabou sendo um não progresso o fato de termos nos reunido ontem e não ter tirado conclusão nenhuma”, complementou.

Diálogo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou na terça-feira (5/4) que o secretário de subprefeituras, Alexandre Modonezi, iria se reunir com os blocos de rua de Carnaval sobre desfiles no feriado de Tiradentes (21/4).

“Estamos abertos a dialogar, a contribuir, podemos tentar fazer algo razoável com o tamanho de estrutura que eventualmente a gente possa oferecer e eles conseguirem. Precisamos fazer isso junto, não dá para fazer separado”, complementou o prefeito na ocasião.

Manifesto

Nunes se pronunciou após as associações divulgarem na segunda-feira (4/4) uma carta chamada “Carnaval de Rua Livre com Diversidade e Democracia”.

“Nossa festa vai tomar forma e vai acontecer nas ruas, esquinas, vielas e praças de nossa cidade como sempre aconteceu”, informou a carta. As agremiações também ressaltaram que o “cenário sanitário parece promissor e estável”.

Mais lidas
Últimas notícias