Segundo PM morre com suspeita de febre maculosa durante curso no Rio

Mario César Coutinho do Amaral estava lotado há nove anos no Batalhão de Choque e era instrutor no Curso de Operações de Polícia de Choque

atualizado 24/10/2021 18:00

cabo Mario César Coutinho do Amaral morre com suspeita de febre maculosaReprodução rede social

Rio de Janeiro – Mais um policial militar morreu com suspeita de febre maculosa, doença transmitida pelo carrapato, em curso durante o 7º Curso de Operações de Polícia de Choque. A morte do cabo Mario César Coutinho do Amaral, que estava lotado há nove anos no Batalhão de Choque e era instrutor no Curso de Operações de Polícia de Choque, foi informada na rede social do batalhão neste domingo (24/10). É o segundo PM do curso a morrer com suspeita da doença.

Nesse sábado (23/10), a Secretaria da Polícia Militar confirmou a morte de um sargento por suspeita da doença e informou que outros casos estavam sendo monitorados.

Veja nota da PM:

“A Secretaria de Estado de Polícia Militar lamenta a morte do cabo Mario César Coutinho, ocorrida neste domingo (24/10).

O policial estava na corporação há nove anos e no Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) há quatro, onde era instrutor.

A causa da morte ainda está sendo apurada.Ainda não há informações sobre o sepultamento”.

 

0

Nas redes sociais amigos do policial militar lamentável. “Mais um amigo do BPCHQ se foi hoje com febre maculosa  Cb Amaral estava internado há quatro dias”, escreveu um internauta.

Após o caso, a instrução foi suspensa, como foi publicado no Boletim Interno da corporação na edição de quinta-feira (21/10) por ordem do secretário Luiz Henrique Marinho Pires, em documento ao qual o Metrópoles teve acesso.

Um dos principais responsáveis pela transmissão da febre maculosa é o carrapato-estrela, que através de uma picada repassa a bactéria chamada Rickettsia rickettsii. Entre os sintomas estão febre alta e dor de cabeça.

Mais lidas
Últimas notícias