SC recebeu caixa com vacinas infantis soltas no gelo seco

Embalagem estava em desacordo com as regras estabelecidas pelo próprio Ministério da Saúde para esse tipo de transporte

atualizado 17/01/2022 15:57

Reprodução, Arquivo Pessoal

A confusão com o horário de chegada das doses não foi o único problema com a logística de entrega das vacinas infantis em Santa Catarina na última sexta-feira (15/1). Uma das caixas recebidas pelo Estado tinha embalagens de vacina em contato direto com gelo seco, em desacordo com as regras estabelecidas pelo próprio Ministério da Saúde para esse tipo de transporte.

Uma foto feita no momento da entrega, que foi divulgada no fim de semana pelo jornal Folha de S. Paulo, mostra as condições em que essas doses chegaram ao Estado. O problema ocorreu em apenas uma das caixas, e levou a Secretaria de Estado da Saúde a analisar as condições das vacinas. Como a temperatura estava mantida, nenhuma dose se perdeu. Mesmo assim, o Estado comunicou ao Ministério da Saúde sobre a desconformidade de transporte e sobre o desencontro de informações na chegada das doses.

Leia mais no NSC Total, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias