SC: professoras trancaram crianças na sala para evitar mais mortes

Três bebês, uma professora e uma agente de saúde foram mortos por um jovem de 18 anos, que entrou na escola armado com uma adaga

atualizado 04/05/2021 16:02

Pessoas em pé na calçadaArquivo Pessoal

Professoras da Escola Infantil Pró-Infância Aquarela, em Saudades (SC), trancaram as portas das salas de aulas para tentar proteger as crianças quando perceberam que a creche era alvo de um ataque.

Três bebês, uma professora e uma agente de saúde foram mortos por um jovem de 18 anos, que entrou na escola armado com uma adaga.

Leia mais em NSC Total, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias