Coronavírus: aviões com repatriados da China pousam em Anápolis

As duas aeronaves saíram da última parada técnica, em Fortaleza, com destino a Anápolis na madrugada deste domingo

Andre Borges/Esp. MetrópolesAndre Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 09/02/2020 8:37

Enviado especial a Anápolis – Os aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) que estão trazendo os brasileiros repatriados da região de Wuhan, na China, pousaram na Base Aérea de Anápolis. A primeira aeronave atingiu o solo por volta das 5h50 deste domingo (09/02/2020). Já a segunda, às 6h10. Apesar da chuva e do mau tempo no município, o planejamento do voo ocorreu como o esperado.

À espera das aeronaves, um grupo de 50 militares do exército, com trajes, máscaras e luvas de proteção, aguardavam para fazer a descontaminação dos aviões que estão vindo com o grupo resgatado da região que concentra o maior número de mortes e casos confirmados da epidemia de coronavírus.

Com máscaras cobrindo os rostos, passageiros e tripulação começaram a desembarcar. Mesmo com as faces cobertas, a expressão de muitos era de alívio por estarem de volta ao seu país de origem e distantes da cidade de Wuhan, onde mais de 700 chineses já morreram vítimas da doença.

Andre Borges/Esp. Metrópoles

A chegada dos aviões com o grupo de 34 brasileiros foi aberta à imprensa, mas nenhum familiar pôde acompanhar. Durante a quarentena, eles não terão contato nem mesmo com parentes. A comunicação com o exterior será somente por telefone ou internet e, para isso, a FAB disponibilizou banda larga no hotel e acesso livre à web.

Primeiro, desceu parte da tripulação, que foi recebida sob aplausos pelos militares que os aguardavam na base aérea. Depois, um por um, desceram os repatriados, entre eles, algumas crianças. Nos braços da mãe, um bebê com cerca de dois anos chegou desperto para a quarentena de 18 dias que o aguarda. No quarto, preparado para recebê-lo, foi instalado um berço e brinquedos.

Logo após a chegada, os repatriados foram colocados em um ônibus e seguiram para o isolamento. Às 10h, eles receberão as orientações sobre o período no qual ficarão de quarentena. Após essas explicações, eles serão liberados para descansar.

A viagem foi cansativa. Os aviões chegaram à cidade de Wuhan na sexta-feira (07/02/2020). Ao sair de lá, fizeram paradas técnicas em Varsóvia, na Polônia; nas Ilhas Canárias, na Espanha; e em Fortaleza, capital do Ceará, antes de seguir em voo para o destino final, Anápolis. Somado a isso, eles ainda estão se adaptando ao jetleg causado pela diferença de 11 horas no fuso horário.

Ainda na manhã deste domingo, autoridades do grupo interministerial criado para discutir a possibilidade da chegada do coronavírus ao Brasil concederão uma entrevista coletiva para dar detalhes sobre a operação.

Últimas notícias