Saiba quem é a mulher de Marcola e seu envolvimento com crimes do PCC

Cynthia Giglioli da Silva Camacho tem um salão de beleza no bairro Casa Verde, na zona norte de São Paulo, e mora em condomínio de luxo

atualizado 17/08/2022 13:07

Mulher com camisa vermelha e mão em mesa falando ao telefoneReprodução/ TV Globo

São PauloCynthia Giglioli da Silva Camacho está casada há 15 anos com Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), e tem três filhos com ele.

Cynthia e Marcola namoraram durante sete anos e se casaram, em 2007, na Penitenciária de Segurança Máxima de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo. Durante a cerimônia, o casal ficou separado pelo vidro do parlatório.

Na época do casamento, ela era estudante de Direito. Agora, a primeira-dama do PCC é dona do salão de beleza Divas Hair Estética e Depilação, no bairro Casa Verde, na zona norte da capital paulista.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Salão de beleza

Uma operação do Ministério Público apontou, em fevereiro deste ano, que o estabelecimento fazia lavagem de bens e valores do PCC.

Segundo O Globo, o Grupo de Atuação Especial e de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) indicou que o faturamento de Cynthia com o local é de cerca de R$ 16 mil por mês e R$ 150 mil por ano.

Lavagem de dinheiro

O relatório de inteligência financeira do Gaeco destacou que fica “clara a incompatibilidade entre os valores recebidos a título de depósitos em espécie com a movimentação financeira do estabelecimento” de R$ 479.756,37.

O salão de beleza também foi alvo de buscas da Polícia Federal (PF), em 2020, por suspeita de lavagem dinheiro.

Cynthia foi condenada, em 2008, pela Justiça de São Paulo por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Em 2005, ela foi presa por receber uma mesada de R$ 15 mil, valor de origem dos crimes do PCC. Ao todo, a mulher de Marcola teria recebido R$ 90 mil.

Condomínio de luxo

Cynthia mora em um imóvel de alto padrão comprado por R$ 1,1 milhão. O endereço da mansão é o condomínio de luxo Alphaville Granja Viana, na região metropolitana de São Paulo.

A casa de Cynthia foi alvo de buscas da Polícia Federal na última quarta-feira (10/8). A PF investigava o plano de fuga de chefes da organização criminosa de penitenciárias federais de Brasília e de Porto Velho, em Rondônia.

Veja imagens das buscas na casa de Cynthia Giglioli da Silva:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
0

 

Cynthia viajou para a Europa, Colômbia, Peru, Paraguai e Panamá, entre 2017 e 2019.

A primeira esposa de Marcola, Ana Maria Olivatto Camacho, foi morta em 2003. O assassinato foi motivado por brigas pela liderança da facção criminosa.

Devolução de Pix

Bandidos teriam assaltado Cynthia e devolvido dinheiro e celular da mulher ao descobrirem que se tratava da companheira do líder do PCC. O momento em que a mulher conta a história ao marido, durante uma visita ao presídio em novembro do ano passado, foi divulgado pelo Fantástico, na noite desse domingo (14/8).

“Devolveram, porque viram o meu nome, que era o seu nome. Cynthia Giglioli Herbas Camacho. Mandaram entregar lá no salão”, diz.

Marcola ri e comenta com a esposa que ele é muito conhecido naquela região.

Mais lidas
Últimas notícias