Ruby Fofa: cadela de rua vira entregadora após ser adotada por motoboy

Ruby faz entregas de moto junto ao seu dono há oito anos; clientes querem ser atendidos exclusivamente pela cadela

atualizado 31/10/2021 10:32

Foto: Aline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – Já ouviu falar em dog delivery? É o que a cadelinha Ruby faz pelas ruas de São Paulo e, agora, pelo Rio de Janeiro. “Filha única” do motoboy Miguel Pereira, de 50 anos, Ruby seguiu os passos do pai e, hoje, percorre longas distâncias fazendo entregas.

Com seu capacete estiloso feito sob medida e sua mochila de entregas, Ruby não pode ver o dono se preparar para sair, que já corre para a moto. Veja essas fotos:

0

A cadelinha é tão desenvolta, que chama a atenção por onde passa e já conquistou clientes fiéis. “Muitas pessoas pedem entrega exclusivamente com ela em restaurantes. As lojas ligam e, se não estou com ela por conta de chuva ou frio, cancelam o pedido”, conta Miguel.

Outra história curiosa dos dois foi quando foram seguidos por uma viatura: “A sirene deles [policiais] estava ligada. Quando parei no sinal, o policial chegou e pediu para tirar fotos com a Ruby, achei que fosse uma dura, mas não. É muito engraçado ver o que ela desperta nas pessoas”, afirma o dono.

Agora, como começou esse hábito de andar de moto? De acordo com Miguel, a vontade partiu da própria Ruby, que ao observar a rotina do dono, passou a pular na motocicleta sozinha. Foi aí que Miguel começou a dar voltas curtas com ela pelo bairro até começar a rodar a cidade toda.

Há oito anos, Ruby passeia com Miguel para todos os cantos. Ela já chegou até a ser oficializada como parte do time da James Delivery. Em uma publicação, a marca fez uma homenagem à cadelinha. “Claro que não podia deixar por menos e agora ela tem sua própria mochilinha feita sob medida e é entregadora honorária pelo meu app”, disse a empresa.

Cadela de rua

Apesar de hoje Ruby ter todo conforto e ser amada por pessoas ao redor do mundo, o começo de sua história não foi fácil. Há nove anos, Miguel achou, embaixo de seu carro, no Grajaú (SP), a cadelinha assustada, machucada e com fome.

Na época, ela tinha cerca de um ano e, graças a Miguel e sua ex-namorada, conseguiu um lar. O amor por Miguel foi à primeira vista: “Costumo dizer que foi ela quem me adotou”.

Isso porque Ruby foi para a casa da ex-namorada de Miguel, onde já tinham outros cachorros e alguns gatos, mas não era lá que a cadelinha queria estar. Ela passou a fugir para a casa de Miguel, até que resolveram que era lá que ela ia ficar.

Boas ações

O amor por Ruby fez com que Miguel se sensibilizasse com os demais animais abandonados pela Grande São Paul e iniciasse o  projeto ‘Saquinho Mata a Fome’.

Miguel arrecada doações de ração e distribui saquinhos com alimento para os cachorros que encontra em seu trajeto de entregas.

“A partir das divulgações do projeto, as pessoas e empresas começaram a me ajudar. Hoje, faço doações de 20 a 25 quilos de ração por mês a famílias que não tem condições de bancar”, relata.

“Em uma das doações, na Praça da Sé [no centro de São Paulo],  doei, em 1h, 60 quilos de alimento para os animais da região”, relembra.

0
Sucesso

Com a carismática Ruby e as boas ações de Miguel, o perfil Ruby Fofa ganhou destaque nas redes sociais e hoje conta com 41,2 mil seguidores no Instagram e 154 mil na “rede vizinha”, TikTok. Dentre eles, diversos famosos que conversam constantemente com o perfil da cadelinha.

“Hoje, a Ruby tem até assessoria, parceiros, uma lojinha de itens para cachorros e é marca registrada”, conta o dono, orgulhoso.

O sucesso é tanto, que Ruby tem amigos em Portugal, na França e em Massachusetts, nos Estados Unidos. Além de uma música em sua homenagem. “Somos todos Rubys” é uma composição de um cantor curitibano chamado Licco. 

Mais lidas
Últimas notícias