metropoles.com

Rio tem fila de espera para internação de Covid e reabertura de leitos

Secretaria Estadual de Saúde reabriu 40 leitos em Nova Iguaçu, na Baixada. Mais de 100 pacientes estão internados no município do Rio

atualizado

Compartilhar notícia

Aline Massuca/ Metrópoles
hospital covid rio de janeiro
1 de 1 hospital covid rio de janeiro - Foto: Aline Massuca/ Metrópoles

Rio de Janeiro – A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) solicitou a reabertura de leitos para Covid para tratar pacientes, devido ao surgimento de novos casos da doença. Até a manhã desta quarta-feira (8/6), 102 pessoas estavam internadas, 12 aguardavam na fila por leito e a ocupação hospitalar estava em 50%.

0

No dia 1° de junho, a SMS enviou um ofício ao Ministério da Saúde e à Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) solicitando a abertura de leitos bloqueados para tratamento de pacientes com Covid-19 nas unidades federais e estaduais.

Até o momento, a SES reabriu 40 leitos de Covid no Hospital Dr. Ricardo Cruz, em Nova Iguaçu, segundo o Extra. O tempo médio de espera para conseguir um leito é de 11 horas, de acordo com o Painel Covid do estado.

Há um mês, apenas sete pacientes estavam internados na UTI dos hospitais municipais do Rio. Nesta terça-feira (7/6), esse número estava em 35 e na enfermaria, 61. No mês de maio, não houve registros de internações nesta data, segundo o painel Covid da Prefeitura do Rio.

O número de contaminados também registrou aumento. Em maio, eram 435 pessoas positivas para o Covid. Em junho, nas últimas 24 horas, foram 3.426.

Em nota enviada ao Metrópoles, a SMS disse que todos os leitos de Covid-19 estão concentrados no Instituto Nacional de Infectologia, da Fiocruz, e no Hospital Universitário Pedro Ernesto, da UERJ, atualmente referências para o tratamento dos casos graves da doença, que necessitem de internação.

“Todos os leitos municipais que atendiam pacientes Covid-19 foram convertidos para o tratamento de outras especialidades. Nenhum leito foi fechado, foram todos destinados às demais demandas de saúde da população. A Secretaria Municipal de Saúde segue monitorando a situação epidemiológica na cidade no que se refere aos números de casos, internações e óbitos, assim como a evolução da vacinação da população com a dose de reforço. Todas as medidas passam pela análise criteriosa dos dados epidemiológicos e, caso seja necessário, estes leitos poderão novamente ser usados para cuidado dos pacientes da doença”, diz a nota.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações