PT quer “salário quarentena” a trabalhadores regularizados

A medida alcança trabalhadores de carteira assinada que recebem até três salários mínimos por mês

atualizado 30/03/2020 16:04

Um projeto de lei (PL) que propõe “salário quarentena” a trabalhadores de carteira assinada que recebem até três salários mínimos ingressou no Congresso Nacional nesta segunda-feira (30/03). A medida sugere que o governo pague uma quantia até o fim da crise da pandemia do coronavírus, com o objetivo de apoiar as empresas que operam remotamente devido ao isolamento social.

De acordo com o Partido dos Trabalhadores (PT), que apresentou o PL, 30 milhões de brasileiros receberiam o benefício. “Temos que apoiar as empresas para evitar que os trabalhadores sejam demitidos neste momento que a economia é bruscamente interrompida”, disse a presidente nacional da legenda, Gleisi Hoffmann (PT-PR). Apenas trabalhadores regularizados que recebem até três salários mínimos seriam beneficiados.

A proposta custará cerca de R$34 bilhões aos cofres públicos por mês. Na semana passada, partidos da oposição ingressaram com projeto semelhante, atendendo somente os trabalhadores informais, autônomos e famílias de baixa renda. Com a proposta, o governo federal irá pagar até R$ 1.045 aos beneficiários.

A Câmara dos Deputados já aprovou, na semana passada, uma medida que oferece o pagamento de R$ 600 a famílias de baixa renda e até dois salários mínimos a mulheres chefes de família.

Últimas notícias