Procon-RJ notifica iFood e Zé Delivery por exigência de compra mínima

Em notas, as plataformas rebateram; "É uma maneira de garantir que nossos parceiros tenham equilíbrio econômico", disse o Zé Delivery

atualizado 11/05/2022 17:23

ifooddivulgação/ifood

Rio de Janeiro – O Procon do Rio de Janeiro notificou o iFood e o Zé Delivery a prestar esclarecimentos sobre a política de alguns restaurantes de exigirem um valor mínimo em suas compras por meio dos apps, segundo informações do jornal O Globo. A partir desta quarta-feira (11/5), as empresas terão cinco dias para responder à solicitação.

Segundo o órgão, ambas as companhias devem informar a quantidade de estabelecimentos cadastrados que exigem o valor mínimo de compra. O Procon quer saber também como são informados os clientes sobre essa exigência, qual a justificativa para a prática e como é feito o cálculo para estipular o valor mínimo do pedido.

Procurado pelo Metrópoles, o Zé Delivery respondeu que o limite quantitativo garante um equilíbrio econômico para os parceiros: “É uma maneira de garantir que nossos parceiros, como pontos de venda e pessoas entregadoras, que possuem custos operacionais e logísticos relevantes, tenham equilíbrio econômico e consigam operar de maneira sustentável”, disse.

Além disso, afirmou que o pedido mínimo garante a possibilidade de levar “bebidas geladas a preço de mercado” aos consumidores.

O iFood pontuou que está à disposição para prestar todos os esclarecimentos ao órgão. Afirmou, ainda, que “entende que não há disposição expressa ou proibição sobre a fixação de preço mínimo para a realização de pedidos por meio de plataformas de intermediação, como é o caso das plataformas de delivery, não sendo cabível o argumento de prática abusiva na plataforma”.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias