Presos vivem de cueca e enfrentam temperatura de 50º C nas celas em Roraima

A denúncia foi feita pela desembargadora Elaine Biacnhi em reunião do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária

atualizado 11/08/2020 12:30

Presos vivem de cueca e enfrentam temperatura de 50º C nas celas em RoraimaMichael Melo/Metrópoles

A desembargadora Elaine Bianchi denunciou as condições carcerárias em Roraima. Segundo ela, presos estariam usando apenas cuecas e enfrentando temperatura próxima dos 50º C dentro das celas, devido à superlotação.

“Já tínhamos falado aqui sobre isso [situação do sistema prisional] no ano passado, quando eles [presos] estavam com problema de sarna. Para a minha surpresa, fui informada que os presos estão usando apenas cueca, pois não têm roupa para usar dentro do presídio”, disse em reunião do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária no último dia 6.

A Secretaria de Justiça e Cidadania do estado (Sejuc) informou, por meio de nota, que a licitação para a compra de uniformes para os detentos está em fase de instrução processual e cotação de preços. Enquanto isso, os presos são autorizados a permancer com a roupa com que chegam na unidade ou que os familiares levam.

0

Os uniformes, de acordo com a secretaria, seriam adquiridos por meio de um convênio com o Estado do Maranhão, mas a pandemia do novo coronavírus dificultou o acordo.

Sobre a superlotação, a Sejuc informou que cinco obras de reforma e construção — entre elas uma penitenciária agrícola e uma cadeia pública feminina — estão em andamento no sistema prisional do estado para aliviar a superlotação.

Últimas notícias