Presidente da Câmara dos Vereadores de Japeri se entrega à polícia

Ele é acusado pelo crime de associação para o tráfico de drogas junto do prefeito Carlos Moraes Costa (PP) e teve a prisão decretada

atualizado 30/07/2018 19:14

MÁRCIO MERCANTE/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da Câmara Municipal de Japeri, Wesley George de Oliveira (PP), se apresentou nesta segunda-feira (30/7) à Polícia Civil. Ele é acusado pelo crime de associação para o tráfico de drogas junto do prefeito Carlos Moraes Costa (PP) e teve a prisão decretada pela Justiça.

Oliveira se entregou na Divisão de Homicídios da Capital, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com a denúncia oferecida pelo MP, o prefeito e os vereadores integravam o núcleo político de uma organização criminosa que domina o tráfico de drogas no Complexo do Guandu, em Japeri.

Seguindo a Promotoria, os políticos se aproveitariam do peso e prestígio de seus cargos para atuar em favor dos interesses criminosos, repassando informações privilegiadas aos criminosos. Além disso, o grupo, segundo o MP, fraudava licitações e desviava dinheiro público. A reportagem não conseguiu localizar a defesa de Oliveira para que se pronunciasse sobre as acusações.

Prefeito
O prefeito de Japeri, Carlos Moraes Costa (PP), foi preso nesta sexta-feira (27). A prisão foi feita a partir de uma denúncia do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da subprocuradoria-geral de Justiça de Assuntos Criminais.

Na ocasião, também também haviam sido emitidos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão contra o presidente da Câmara Municipal de Japeri, Wesley George de Oliveira e o vereador Claudio José da Silva, ambos do PP.

Últimas notícias