Carros em uma velocidade e precisão que você ainda não viu.

Preço do diesel tem quinta alta consecutiva e fecha perto dos R$ 5,00

Ticket Log mostra que o combustível ficou 1,97% mais caro em relação a agosto. Ele foi vendido a R$ 4,929; tipo S-10 tem média de R$ 4,983

atualizado 05/10/2021 12:46

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Bem que o presidente da República, Jair Bolsonaro, avisou. “Vai ter um reajuste daqui a pouco. Não vai demorar. Agora, não posso fazer milagre”, disse ele sobre o preço do diesel no dia 27 de agosto, em conversa transmitida por um canal simpatizante ao governo. Pois, então: o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) constata que o mês de setembro terminou com a quinta alta consecutiva para o diesel. 

Desta vez, o avanço foi de 1,97% em comparação a agosto. Desde o início do ano, as bombas de todo o país registraram aumentos consecutivos para o combustível, com exceção de abril, e o valor se aproxima da média dos R$ 5,00: o tipo S-10 tem média de 4,983 e o diesel comum é vendido a R$ 4,929. 

“O anúncio recente de aumento no repasse para as refinarias tende a refletir em novos avanços nas bombas nos próximos dias”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Em todas as regiões brasileiras, tanto o diesel comum quanto o S-10 apresentaram aumentos no preço médio no fechamento do mês.

O Centro-Oeste apontou a maior alta para o diesel, de 2,17%. O Nordeste concentrou o maior aumento para o tipo S-10, avanço de 2,08%.

O Norte lidera o ranking dos preços médios mais altos, com o diesel comum a R$ 5,132, e o diesel S-10, a R$ 5,199. No Sul, os valores mais baixos por litro foram registrados: o tipo comum foi comercializado a R$ 4,553, e o tipo S-10, a R$ 4,584.

Os motoristas do Acre pagam, mês a mês, pelo diesel comum mais caro do País, comercializado a R$ 5,751, avanço de 0,09% no comparativo com agosto. Já no Paraná, o preço médio mais baixo foi registrado pelos postos, a R$ 4,489, mesmo com a alta de 2,16%. O cenário no recorte por estado é o mesmo para o diesel S-10, comercializado nos postos acreanos a R$ 5,750, e nos postos paranaenses, a R$ 4,523.

Os maiores aumentos dos preços médios foram registrados em Sergipe, de 4,05% no caso do diesel comum, e no Rio Grande do Norte para o tipo S-10, com a alta de 3,23%. Nenhum estado apresentou recuo nos preços para o diesel no fechamento da média de setembro.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo.

Últimas notícias