Carros em uma velocidade e precisão que você ainda não viu.

Preço da gasolina no DF sobe 4,82% em fevereiro, na maior alta do país

Brasiliense chegou a pagar R$ 5,059, em média - dois centavos a mais por litro. Isso sem contar ainda o reajuste desta sexta nas refinarias

atualizado 19/02/2021 11:51

Começou a valer nesta sexta-feira (19) o  quarto aumento do preço da gasolina no ano (saiba mais aqui). O litro do produto sairá das refinarias por R$ 2,48. Mas a tungada que o consumidor leva nos postos já é recorrente: em 16 estados, mais o Distrito Federal, o preço médio da gasolina no Brasil ultrapassou na primeira quinzena deste mês a faixa dos R$ 5. 

A elevação média foi de 4,08%. Os postos do DF aplicaram o maior reajuste do país: o custo de um litro nos 15 primeiros dias defevereiro em relação a janeiro subiu 4,82% (veja quadro abaixo). De R$ 4,827 pulamos para R$ 5,059 – mais de dois centavos por litro.

Este é o valor mais alto registrado pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas, desde que começou a fazer esses levantamentos mensais de preços, em junho de 2019

É a oitava alta seguida registrada no preço da gasolina. De junho de 2020 até a primeira quinzena de fevereiro deste ano, o combustível ficou 21,7% mais caro. O aumento no valor cobrado pelos postos acompanha a alta na venda do produto pelas refinarias. 

 

Em janeiro, a Petrobras anunciou dois acréscimos na venda da gasolina: o primeiro foi de 7,6%; e o segundo, de 5%. Já em fevereiro, novo reajuste: desta vez, o combustível ficou 8% mais caro para sair das refinarias. Segundo a estatal, os reajustes são reflexos da valorização do petróleo no mercado internacional e da desvalorização do câmbio brasileiro. 

Das capitais, Curitiba (PR) registrou o preço médio mais barato: R$ 4,59, acompanhada pela cidade de São Paulo, com R$ 4,63, em média.  Já o Acre registrou o litro mais caro, a R$ 5,48. A maior alta de preços na quinzena ocorreu no Amazonas (5,74%) e a menor, na Paraíba (2,7%). Todos os estados tiveram aumento no valor médio do litro do combustível. 

Curiosidade: a produção de petróleo vem só crescendo, devido à elevação em 30% na produção do campo de Búzios. Em janeiro, a 643,5 mil barris de óleo por dia. Mesmo assim, os consumidores fluminenses pagaram até R$ 5,349 por um litro de gasolina – o segundo mais alto do país, perdendo para o longínquo Acre.

Estados com preço acima dos R$ 5  

EstadoFev (1ªQ)JanVariação (Valor)Variação (%)
AC5,4815,2690,21164,02%
AL5,2425,0810,16113,17%
CE5,0934,8850,20754,25%
DF5,0594,8270,23254,82%
ES5,0564,8430,21314,40%
GO5,0304,8840,14592,99%
MA5,0394,8300,20834,31%
MG5,1364,9450,19163,88%
MS5,0264,8170,20964,35%
MT5,0634,8720,19053,91%
PA5,2145,0300,18373,65%
PE5,0454,8200,22504,67%
PI5,0764,8640,21204,36%
RJ5,3495,1520,19673,82%
RN5,1324,9550,17633,56%
RO5,1744,9470,22754,60%
SE5,0744,9100,16433,35%
TO5,1915,0000,19143,83%
Média nacional5,0424,8440,19774,08%

 

Últimas notícias