Pousada de luxo é confiscada em operação contra sonegação de impostos

Operação investiga empresários do setor de reciclagem. Mais de R$300 mil foram apreendidos e R$ 6 milhões em bens bloqueados

atualizado 07/07/2022 11:28

Reprodução/MP-PR

Uma pousada de luxo localizada em Presidente Figueiredo (AM) foi confiscada como parte de uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná (MP-PR), no Paraná e no Amazonas.

Os mandados judiciais foram cumpridos pelos agentes na terça-feira (5/7), durante investigação contra sonegação de impostos e outros crimes. Segundo o MP-PR, a Operação Taregas também apreendeu R$ 300 mil, além de bloquear bens equivalentes a quase R$ 6 milhões. As informações são da BandNews Paraná. 

A polícia estima que pelo menos 57 empresas de vários estados brasileiros participaram do esquema de sonegação de mais de R$ 200 milhões, principalmente do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no setor de reciclagem de metais.

De acordo com as investigações, um dos alvos usava empresas de fachada para sonegar tributos. O MP-PR disse que os crimes contavam com o apoio de um outro empresário, tido como laranja.

Parte do dinheiro foi usada para comprar e reformar uma pousada que fica em Presidente Figueiredo, no Amazonas. A hospedagem foi confiscada pela Justiça.

Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas casas dos investigados, em Curitiba (PR). Um deles foi preso por porte de arma e munição sem registro.

Os agentes do Gaeco também apreenderam um montante significativo em espécie: R$ 300 mil, 2.369 dólares e 500 libras. Em uma das casas, o dinheiro estava escondido no suporte de luz de um banheiro.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias