Por aglomeração, fiscalização interrompe culto de Marco Feliciano

O episódio ocorreu em uma igreja evangélica no Morro Agudo, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo

atualizado 02/05/2021 19:38

Na noite do último sábado (1º/5), um culto ministrado pelo deputado federal e pastor Marco Feliciano (Republicanos-SP) foi encerrado devido ao descumprimento do distanciamento social necessário para combate à Covid-19. A regra de ocupação máxima de 25%, que consta no Plano São Paulo, foi desrespeitada.

Via Instagram, o pastor compartilhou um story que registrou o momento de sua pregação, mas sem mencionar a interrupção da fiscalização. O líder religioso responsável pela comunidade cristã, Felippe Santos, também postou fotos da celebração. Nas imagens, é possível ver que o local estava com a ocupação acima da capacidade.

A operação ocorreu em ação conjunta das polícias Civil e Militar, do Ministério Público e da Vigilância Sanitária. As autoridades chegaram na igreja às 20h, após uma hora do início do culto. Uma notificação foi entregue ao responsável pelo local, que assinou um termo aceitando cumprir as regras sanitárias definidas por decreto do município de Monte Azul (SP).

Mais lidas
Últimas notícias