Witzel diz que culpado por 400 mil mortes é um só, tem nome e endereço

O ex-governador do Rio afirmou que o governo federal criou narrativa para fragilizar chefes dos Executivos locais

atualizado 16/06/2021 11:29

Wilson Witzel depõe à CPI da CovidRafaela Felicciano/Metrópoles

O ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel afirmou, nesta quarta-feira (16/6), que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou os “governadores à mercê” no combate à pandemia de Covid-19 e sugeriu, sem mencionar o nome, que Bolsonaro seria o culpado pelas mais de 400 mil mortes causadas pela pandemia da Covid-19.

“O presidente deixou os governadores à mercê da desgraça que viria. O único responsável por [mais de] 400 mil mortes que estão aí tem nome, endereço e tem que ser responsabilizado. Aqui e no Tribunal Internacional pelos fatos que praticou”, afirmou Witzel à CPI da Covid.

Witzel disse também que o governo federal criou uma narrativa para fragilizar os governadores por terem tomado medidas restritivas.

“Ficou claro que a narrativa construída pelo governo federal foi colocar os governadores numa situação de fragilidade porque tomaram medidas de isolamento social, e isso tem repercussão econômica”, disse.

0

Witzel sofreu impeachment por suspeita de desvios de recursos no enfrentamento à pandemia da Covid-19 no Rio de Janeiro.

A CPI da Covid tem o objetivo de investigar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com o desabastecimento de oxigênio hospitalar, além de apurar possíveis irregularidades em repasses federais a estados e municípios.

Últimas notícias