Weintraub diz que prioridade do FBI é combater corrupção política

Ex-ministro da Educação saiu em defesa do irmão. Presidente da CPI da Covid cogita acionar FBI para ouvir Arthur Weintraub

atualizado 08/06/2021 14:06

Reprodução

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub afirmou, nesta terça-feira (8/6), que, para o Federal Bureau of Investigation (FBI), “a maior prioridade no combate ao crime é a corrupção política”.

O comentário foi feito em uma rede social. O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), cogitou, em entrevista exclusiva ao Metrópoles, acionar o FBI para ouvir o ex-assessor da Presidência da República Arthur Weintraub.

Abraham Weintraub é irmão de Arthur, apontado pela CPI da Covid-19 como integrante do “gabinete paralelo”, que teria aconselhado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a pandemia.

O vídeo de uma reunião no Palácio do Planalto em setembro de 2020, publicado pelo Metrópoles na última sexta-feira (4/6), reforça a suspeita da comissão sobre a existência do “gabinete paralelo”. O encontro foi transmitido ao vivo no Facebook do próprio presidente.

Na reunião, o virologista Paolo Zanotto revelou que Arthur Weintraub fazia interlocução entre os profissionais do aconselhamento paralelo e Bolsonaro.

0

Últimas notícias