Tresoitão? Bolsonaro escolhe o número da Aliança pelo Brasil: 38

Novo partido do presidente da República foi lançado hoje, mas corre contra o tempo para reunir assinaturas necessárias para formalização

atualizado 21/11/2019 19:59

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (ainda sem partido) anunciou na noite desta quinta-feira (21/11/2019) que o número que o partido que está criando, a Aliança pelo Brasil, quer levar para identificar seus candidatos nas urnas é o 38. “O número escolhido é o número 38. Acho que é um bom número, não é? Tínhamos poucas opções, eu acho que o número 38 é mais fácil de gravar”, disse o presidente na transmissão semanal que faz pelo Facebook.

Apesar de o número ser o mesmo do famoso calibre de arma de fogo, Bolsonaro não fez nenhuma ligação direta entre o número e a inspiração.

Ainda sobre o primeiro encontro público da Aliança pelo Brasil, que foi realizado na manhã desta quinta, o presidente disse que “foi uma festa, um momento muito bacana. Deixo bem claro que com o passar do tempo, na iminência de conseguir assinatura, começaremos a formas as executivas estaduais”.

A coleta de assinaturas, aliás, é o grande desafio que o grupo político bolsonarista tem pela frente para criar o partido até o início de abril do ano que vem, para dar tempo de registrar candidatos nas eleições municipais de outubro.

São necessárias 492 mil assinaturas em nove estados, todas conferidas pela Justiça Eleitoral. O presidente voltou a apostar as fichas em uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) favorável à coleta virtual das assinaturas, o que hoje não está previsto. “Se for eletrônica, eu tenho certeza de que, com o apoio de todos vocês, em um mês no máximo a gente consegue as 500 mil assinaturas. Caso não seja possível, a gente vai ter que colher assinatura física, aí demora mais e não vai ficar pronto tão rápido. No meu entender, um ano, um ano e meio para ficar pronto o partido”, admitiu o presidente.

Últimas notícias