Sem comprovante de vacinação, Bolsonaro come pizza na calçada em NY

Cidade de Nova York exige comprovante de imunização contra a Covid-19 em ambientes internos, como restaurantes

atualizado 20/09/2021 10:18

Reprodução/Redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), acompanhado de alguns ministros, deixou o hotel em que estava hospedado, neste domingo (19/9), para comer em uma pizzaria de Nova York, nos Estados Unidos.

De acordo com o jornal O Globo, a pizzaria escolhida por Bolsonaro não tem mesas internas e o chefe do Executivo comeu pizza do lado de fora, junto com ministros. Os clientes fazem os pedidos no balcão e retiram os produtos para viagem.

Como Nova York exige comprovante de imunização contra a Covid-19 em ambientes internos e o presidente brasileiro ainda não foi vacinado contra a doença, ele não poderia ficar na área interna dos estabelecimentos.

Veja:

@metropolesoficial##NovaYork exige comprovante de ##imunização para ambientes internos, como restaurantes. ##Bolsonaro vem reiterando que não se vacinou. ##TikTokNoticias♬ som original – Metrópoles Oficial

Caso o presidente quisesse comer na parte de dentro de um restaurante, ficaria sujeito às regras da prefeitura da cidade.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse nesta segunda-feira (20/9) que o presidente comeu pizza em pé na calçada porque “ele é assim mesmo, simples”.

Bolsonaro na ONU

Na manhã deste domingo, o presidente Jair Bolsonaro embarcou para Nova York para participar da 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), com abertura prevista para terça-feira (21/9).

A Assembleia Geral da ONU deve reunir mais de 100 líderes na sede da organização, em Nova York. Neste ano, o evento será realizado no modelo híbrido, com participações virtuais, gravadas e presenciais, diferentemente da edição passada, que foi 100% virtual devido à pandemia de coronavírus.

Segundo levantamento feito pelo Metrópoles, Bolsonaro está entre os 60 chefes de de governo dos países integrantes da ONU que não informaram, oficialmente, se foram vacinados contra a Covid-19.

O chefe do Executivo federal brasileiro já está apto a tomar a vacina contra a doença desde abril deste ano, mas vem afirmando que só recebeá a proteção contra o vírus após o último brasileiro ser imunizado.

“Todo mundo já tomou vacina no Brasil? Depois que todo mundo tomar, eu vou decidir meu futuro aí”, disse o presidente na última quinta (16/9), em uma transmissão nas redes sociais.

Últimas notícias