“Sai daqui”, diz Bolsonaro à mulher que o cobrou pelas 38 mil mortes

Após ouvir que "traiu a população", presidente mandou cobrar dos governadores a responsabilidade pelos óbitos por Covid-19

atualizado 10/06/2020 13:33

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tirou da conversa que mantém diariamente com apoiadores uma mulher que o chamou a atenção sobre o número de mortos no Brasil vítimas do coronavírus. A mulher estava no grupo de apoiadores que aguarda o presidente na porta do Palácio da Alvorada e cobrou sensibilidade sobre o assunto, nesta quarta-feira (10/06).

“Nós temos hoje 38 mil famílias com mortos por causa da Covid-19. Não são 38 mil de estatística, são 38 mil pessoas que morreram, 38 mil famílias que estão chorando”, alertou. “Eu fiz campanha para o senhor, acho até que me conhece. Eu sinto que o senhor traiu nossa população”, disse a mulher.

Irritado com a fala, Bolsonaro mandou a apoiadora cobrar dos governadores a responsabilidade pelas mortes. “Se você quiser falar, sai daqui, já foi ouvida. Cobre do seu governador. Sai daqui”, respondeu Bolsonaro, enquanto a mulher era insultada por apoiadores.

A conversa foi transmitida por apoiadores do presidente. Minutos depois de Bolsonaro tirá-la da conversa, ainda era possível ouvir a mulher no fundo, por alguns segundos, enquanto o presidente continuava a conversa. Depois ela foi retirada do local.

Em outro momento, o chefe do Executivo voltou a se referir à mulher como “aquela figura falando abobrinha”. Bolsonaro disse ainda aquele seria assunto o “dia inteiro” na imprensa. “Essa figura que estava aqui vai ser matéria na imprensa o dia todo. Alguém está preocupado?”, ironizou.

0

 

Últimas notícias