Renan compara Hang a Coringa e manda recado: Senado “não é picadeiro”

Relator da CPI da Covid-19 comentou vídeo em que empresário bolsonarista aparece algemado ao comentar sobre seu depoimento à comissão

atualizado 27/09/2021 19:50

renan-calheirosEdilson Rodrigues/Agência Senado

O relator da CPI da Covid-19, senador Renan Calheiros (MDB-AL), usou as redes sociais para comentar vídeo em que o empresário bolsonarista Luciano Hang aparece algemado e fala sobre sua ida ao Senado Federal para depor ao colegiado.

Segundo o senador alagoano, Hang “ensaia pastelão para encenar na CPI”. “Não adianta; só houve um Joaquin Phoenix no papel do Coringa e não há como imitá-lo”, ironiza o emedebista, lembrando do papel que rendeu um Oscar de melhor ator ao norte-americano.

O empresário é esperado para depor nesta quarta-feira (29/9). “Terá que comparecer dentro das regras do Senado e responder pelos crimes de que é acusado. Ali não é picadeiro”, prosseguiu o relator.

A publicação faz referência a vídeo em que o bolsonarista afirma que participará “de coração aberto” da CPI. O dono das Lojas Havan e apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) prestará depoimento sobre o uso da cloroquina no combate ao coronavírus e sua relação com a Prevent Senior – corretora investigada pelo colegiado.

Hang é um dos principais apoiadores do método comprovadamente ineficaz contra o vírus, protocolo chamado por seus defensores de “tratamento precoce”. O empresário entrou na polêmica após a CPI revelar que o certificado de óbito de sua mãe poderia ter sido fraudado.

Veja o vídeo:

O que diz Hang

No vídeo postado em seu perfil no Instagram, Luciano Hang aparece com uma algema fechada, pendurada em um dos braços. “Estou indo na CPI com o coração aberto. Gentileza gera gentileza, respeito gera respeito”, declara.

Em seguida, o empresário diz que quer que os senadores façam “todas as perguntas” e que ele tenha “todo o tempo do mundo para responder”.

“Se não aceitarem o que vou falar, já comprei uma algema para não gastarem dinheiro. Vou entregar uma chave para cada senador. E que me prendam”, conclui.

Últimas notícias