Patrimônio de Jair Bolsonaro (PSL) cresceu 427% em 12 anos

Em 2006, deputado declarou à Justiça Eleitoral ter R$ 433.934,48 em bens. Em informações divulgadas em 2018, a soma atinge R$ 2,2 milhões

atualizado 14/08/2018 20:33

DANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

O patrimônio do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) aumentou 427% em 12 anos. O salto aferido na declaração prestada à Justiça Eleitoral chama atenção em relação às informações verificadas em 2006 e 2018. Nesta terça-feira (14/8), ele divulgou patrimônio de R$ 2.286.779,48. Em 2006, possuía R$ 433.934,48.

Em 2014, Bolsonaro lançou R$ 2.074.692,43 no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Já em 2010, o deputado federal divulgou o valor de R$ 826.670,46. Quatro anos antes, a soma era quase a metade, na casa de R$ 433.934,48.

Quando entrou na política, em 1988, o parlamentar e então vereador da Câmara Municipal do Rio declarou ter apenas um Fiat Panorama, uma moto e dois lotes de pequeno valor em Resende, no interior do Rio de Janeiro, avaliados em pouco mais de R$ 10 mil em dinheiro atual.

O presidenciável recebe salário bruto de R$ 33,7 mil como parlamentar (o líquido é de R$ 24 mil), além de soldo – segundo o Exército, um capitão da reserva na situação de Bolsonaro ganha cerca de R$ 5.600 brutos.

Do total de R$ 2,2 milhões informados em 2018, R$ 1,38 milhão é referente ao valor de cinco casas que o deputado fluminense colocou em sua declaração de bens. O restante do valor é composto por veículos e aplicações financeiras. Na lista dos presidenciáveis, Bolsonaro fica atrás apenas de João Amoêdo, que possui patrimônio superior a R$ 425 milhões.

Na última eleição que disputou, em 2014, Bolsonaro havia declarado patrimônio de R$ 2.074.692,43. O valor é 10% menor que a quantidade informada para o pleito de 2018.

Mais lidas
Últimas notícias