Orçamento secreto: Eduardo Bolsonaro enviou R$ 9,5 mi a 25 municípios

Entre os municípios contemplados com os valores, esteve Miracatu, onde Renato Bolsonaro, tio de Eduardo, é chefe de gabinete do prefeito

atualizado 10/05/2022 13:26

Hugo Barreto/Metrópoles

Filho do presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) declarou ao Supremo Tribunal Federal (STF) ter enviado R$ 9,5 milhões para 25 municípios paulistas, incluindo Miracatu, no Vale do Ribeira. Lá, Renato Bolsonaro, tio dele, é chefe de gabinete do prefeito Vinícius Brandão de Queiróz.

A informação foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada pelo Metrópoles com documentos anexados na Suprema Corte.

A declaração do deputado foi enviada ao presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), com informações prestadas por outros 404 parlamentares. Pacheco encaminhou ao Supremo o dossiê sobre os gastos com orçamento secreto na segunda-feira (9/5).

0

De acordo com a declaração de Eduardo, as movimentações foram feitas em 2020 e 2021 e contemplaram 25 municípios de São Paulo.

As pautas das emendas envolveram as seguintes pastas: Ministério da Educação, pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Agricultura, e pelo Ministério da Cidadania.

Segundo o que o deputado declarou, foram destinados:

  • R$ 600 mil para infraestrutura em Barretos;
  •  R$ 2,5 milhões para infraestrutura em 5 municípios paulistas;
  •  R$ 4,9 milhões para saúde primária de 15 municípios paulistas;
  •  R$ 900 mil direcionados à agricultura, em 3 municípios paulistas;
  •  R$ 600 mil para esporte, em 2 municípios paulistas.

Para Miracatu, o município em que o tio do parlamentar é chefe de gabinete, o valor destinado foi R$ 300 mil, destinados para maquinários agrícolas.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

 

Mais lidas
Últimas notícias