Olavo diz que universidades começaram a fazer cursos de masturbação

"Hoje precisa de curso universitário", diz o guru bolsonarista sobre aprender a se masturbar

atualizado 02/10/2019 12:08

Fiolósofo Olavo de CarvalhoReprodução/ redes sociais

Considerado guru do bolsonarismo, o escritor Olavo de Carvalho afirmou que, nos últimos anos, as universidades passaram a ensinar “cursos de masturbação”. O professor de filosofia online, contudo, não citou exemplos e, tampouco, quais faculdades começaram a dar esses tutoriais. O Metrópoles fez uma pesquisa na internet, mas não encontrou nenhuma faculdade com esse tipo de curso.

A declaração do escritor foi dada durante uma aula, publicada nessa segunda-feira (30/09/2019) em redes sociais. O vídeo, com pouco mais de 15 minutos, apresenta uma longa crítica ao jornalismo contemporâneo. Olavo afirma que as pessoas podem dizer as coisas “mais explícitas do mundo”, que os jornalistas vão dizer que é uma metáfora.

No final do vídeo, contudo, Olavo afirma que um pensador da Escola de Frankfurt, conhecida por defender valores associados ao marxismo, filosofia do alemão Karl Marx, que deu início às bases teóricas do comunismo, “dizia que para melhorar o estado do mundo era preciso ensinar as crianças a parar de rezar e começar a se masturbar. Eu não consigo imaginar que grande progresso poderia resultar disso aí”, relata o professor dos filhos de Bolsonaro.

Em seguida, cita um filme do cineasta, escritor e ator norte-americano Woody Allen. “Também houve o filme do Wood Allen, em que ele era um louco, internado no hospício, e ele acreditava que era um professor de masturbação na universidade tal”, diz, ao relembrar que o filme foi lançado há 20 ou 30 anos. Allen ganhou notoriedade, inicialmente, pelas comédias que dirigia e atuava.

Por fim, ele afirma que o filme de Woody Allen passou do fictício para o real. “Logo, logo, isso virou verdade. Começaram os cursos de masturbação nas universidades. No meu tempo o moleque aprendia isso [a se masturbar] com outro moleque da escola ou sozinho, mas hoje precisa de curso universitário”, completa.

“Não é uma coisa incrível?!”, finaliza.

Mais lidas
Últimas notícias