MPF investiga deputado Daniel Silveira por improbidade administrativa

Investigações apuram suspeita de contratação ilegal, com verbas da Câmara dos Deputados, de consultoria em Petrópolis (RJ)

atualizado 06/07/2020 19:47

entrevista com o deputado daniel SilveiraIgo Estrela/Metrópoles

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito civil para investigar possível improbidade administrativa cometida pelo deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). A investigação foi aberta pela regional do MPF em Petrópolis, cidade da região serrana do Rio de Janeiro. As informações são do portal G1.

A suspeita é de que ele teria utilizado verba da Câmara dos Deputados, no valor de R$ 110 mil, para pagar serviços de consultoria prestados por um escritório de advocacia da cidade serrana. O inquérito foi instaurado no dia 22 de junho pela procuradora da República em Petrópolis, Monique Cheker.

O deputado ganhou notoriedade após o episódio no qual aparece em uma manifestação quebrando uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro em 15 de março de 2018, em um atentado que vitimou também seu motorista, Anderson Gomes.

Em Brasília, o parlamentar é um dos mais fiéis ao governo de Jair Bolsonaro, aliado dos filhos do presidente e, recentemente, foi alvo de mandados de busca e apreensão, emitidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no inquérito que apura uma rede de divulgação de informações falsas e ataques a instituições, como o Judiciário e o Legislativo.

A reportagem tentou entrar em contado com o deputado, mas ele não atendeu as ligações. O espaço continua aberto.

0

Últimas notícias