Mourão sobre auxílio emergencial: “Tira de um lado para colocar em outro”

Vice-presidente citou Paulo Guedes, dizendo ser necessário pensar bastante antes de conceder novo benefício por causa da pandemia

atualizado 02/02/2021 12:08

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Na manhã desta terça-feira (2/2), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) citou o ministro da Economia, Paulo Guedes, ao se referir à prorrogação do auxílio emergencial. De acordo com o general é preciso “buscar uma solução” para a situação.

“Não é questão do que eu acho (sobre o auxílio), né? O ministro da Economia, Paulo Guedes, já deixou claro: tem que abrir espaço no orçamento para que isso aconteça, mas já tivemos um endividamento forte no ano passado. O déficit público previsto para este ano está na faixa de 2,5 a 3% do PIB. São R$ 247 bilhões”, observou.

Perguntado sobre a coragem para um possível corte definitivo do benefício, Mourão não respondeu diretamente: “Tem que ter uma solução que você tira de um lado para colocar em outro”.

No dia 26 de janeiro, se referindo ao auxílio, o ministro Paulo Guedes comparou a atual situação do país a uma guerra, em que não se pode ter aumento de salários nem entregar medalhas antes do fim da batalha.

“Quer criar o auxílio emergencial de novo? Tem que ter muito cuidado. Pensa bastante. Porque, se fizer isso, não se pode ter aumento automático de verbas para educação, para segurança pública”, disse, em videoconferência realizada pela Credit Suísse.

Últimas notícias