Major Olímpio abandona disputa no Senado e ataca Pazuello: “Criminoso”

O senador do PSL manifestou que retira a candidatura e que irá votar em Simone Tebet, do MDB, para a presidência

atualizado 01/02/2021 16:40

major olimpioRafaela Felicciano/Metrópoles

Após o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) anunciar que abandona a disputa pela presidência do Senado Federal, Major Olímpio (PSL-SP) também decidiu pela retirada de sua candidatura. O parlamentar manifestou seu voto publicamente a Simone Tebet (MDB-MS), que enfrenta forte concorrência de Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Com declarações fortes, Major Olímpio usou seus 15 minutos na tribuna da reunião preparatória para a eleição para criticar o presidente Bolsonaro e seu governo no combate à pandemia do novo coronavírus.

Segundo o senador, Bolsonaro agiu com “negacionismo criminoso” e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, “vai ser condenado porque é criminoso, por ação e por omissão”.

Major Olímpio fez elogios a Rodrigo Pacheco, que é o favorito para levar a presidência, mas criticou as alianças do bloco de apoio. “Pacheco, tenho uma grande estima e amizade. Mas a dificuldade maior são as suas alianças. Não consigo entender uma aliança ‘bolso-petista'”.

Após os elogios ao senador mineiro, o parlamentar também elogiou, um por um, os demais candidatos ao pleito. “Nós temos obrigações, jamais vou aqui fazer qualquer tipo de campanha desmerecendo qualquer das figuras que estão se colocando para disputar essas eleições”.

Com Kajuru e Olímpio fora da disputa, os senadores agora terão três opções de voto: Lasier Martins (Podemos-RS); Simone Tebet (MDB-MS); e Rodrigo Pacheco (DEM-MG). A expectativa é de que o resultado saia ainda nesta tarde.

Últimas notícias