Ibope: Bolsonaro amplia liderança na corrida presidencial, com 26%

Ciro, Marina, Alckmin e Haddad estão tecnicamente empatados, no segundo lugar

atualizado 12/09/2018 8:00

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Em pesquisa eleitoral divulgada na noite desta terça-feira (11/9), o Ibope aponta aumento nas intenções de voto para Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República. De acordo com a sondagem de intenções de votos dos brasileiros, o deputado e capitão do Exército da reserva alcança 26%. No levantamento anterior, contava com 22%. A pesquisa foi feita entre os dias 8 e 10 de setembro e, portanto, logo após o ataque sofrido pelo postulante ao Planalto em Juiz de Fora (MG).

Em seguida, Ciro Gomes (PDT) aparece com 11%. Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB) estão numericamente empatados, com 9%. Fernando Haddad (PT) soma 8%. Segundo o Ibope, os quatro estão tecnicamente empatados, considerando a margem de erro (2 pontos percentuais para mais ou para menos).

Na sequência, Alvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) estão empatados com 3%, cada. Vera Lúcia (PSTU) e Cabo Daciolo (Patriota) alcançam 1%, cada. Guilherme Boulos (PSol), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC) não pontuaram nesta rodada do Ibope.

O percentual de votos brancos ou nulos chega a 19%. Eleitores indecisos somam 7%, conforme aponta a pesquisa.

2º turno
O Ibope também fez simulações de 2º turno. Hoje, em uma eventual disputa entre Bolsonaro e Ciro Gomes, o pedetista venceria o militar da reserva com 40% das intenções de voto. O postulante do PSL ficaria com 37%. Brancos e nulos somam 18%. Indecisos, 4%. Ciro é o candidato, com base na sondagem, que consegue a maior diferença contra o parlamentar na disputa final pela Presidência.

Se o 2º turno fosse entre Bolsonaro e Geraldo Alckmin, ambos estariam tecnicamente empatados, dentro da margem de erro. O tucano tem leve vantagem contra o deputado: 38% a 37%. Esse cenário traz o maior percentual de “não votos”. Brancos e nulos somam 21%. Indecisos, 4%.

Na disputa com Marina Silva, Bolsonaro empata numericamente com a candidata da Rede. Eles têm, cada um, 38% no cenário de 2º turno. Brancos e nulos alcançam 20%. Não sabem ou não responderam, 4%.

Contra Fernando Haddad, oficializado nesta terça (11) como candidato do PT à Presidência, Bolsonaro apresenta seu melhor desempenho em simulações de 2º turno. O candidato do PSL tem 40%. O petista soma 36%. Brancos e nulos alcançam 19%. Indecisos, 5%.

Rejeição
De acordo com o Ibope, Bolsonaro diminuiu seu percentual de rejeição pelos eleitores brasileiros após o atentado sofrido na última semana. Com base no levantamento, 41% do eleitorado diz que não há nenhuma possibilidade de votar no candidato do PSL. Na pesquisa anterior, realizada no início de setembro, esse percentual era de 44%.

Marina Silva é rejeitada por 24% dos entrevistados. Na sequência, vêm Haddad (23%), Alckmin (19%), Ciro (17%), Meirelles (11%), Daciolo (11%), Eymael (11%), Boulos (11%), Vera (11%), Amoêdo (10%) e Alvaro (9%). Segundo o Ibope, João Goulart Filho é o menos rejeitado: 8%. Outros 2% disseram que poderiam votar em qualquer um dos candidatos. Enquanto isso, 11% não souberam ou simplesmente não responderam.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-05221/2018.

Últimas notícias