Governo adia envio de reforma administrativa ao Congresso

A promessa do presidente Jair Bolsonaro era de que ele encaminharia o texto à Câmara até esta quinta-feira (20/02/2020)

Daniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 19/02/2020 19:53

O Congresso já foi informado de que o governo não vai mais enviar a reforma administrativa nesta semana. A promessa do presidente Jair Bolsonaro era de que o texto seria encaminhado à Câmara até esta quinta-feira (20/02/2020).

O texto básico foi elaborado pela equipe econômica e está na gaveta de Bolsonaro desde o ano passado. O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem pressionado para que a reforma seja entregue ao Congresso rapidamente. A informação dada ao Congresso, contudo, é de que o texto só será mandado após o Carnaval.

Após a pressão do ministro, Bolsonaro se comprometeu na terça (18/02/2020) a passar a noite estudando o texto, indicando que o encaminharia nesta quinta. A reforma administrativa é um dos pilares da política econômica. A proposta prevê mudanças nas carreiras, na forma de contratação, na progressão funcional, nas vantagens e na estabilidade dos novos servidores públicos.

Por determinação do presidente, a reforma não vai atingir a estabilidade ou os salários dos servidores públicos que já estão na ativa.

Últimas notícias